Atenção: Até 10 de julho – Recebimento de propostas de Mesas, GTs e Minicursos para a ABHR Sudeste

[ABHR Sudeste 2015 – Prorrogação para propostas de atividades]

O 2o. Simpósio Sudeste da ABHR“Gênero e Religião: Violência, Fundamentalismos e Política” / 2o Fazendo Arte da ABHR Sudeste prorroga o prazo para envio de propostas de Mesas, GTs e Minicursos para 10 de julho.

Também estamos recebendo propostas de Atividades Artísticas e de Lançamentos de Publicações.

Vejam aqui as orientações para Propostas de Atividades 

Enviar propostas para: abhrsudeste@gmail.com

Inscrições abertas para propostas de Comunicações Orais e Pôsteres para o 2º Simpósio Nordeste

Amigas/os, convidamos todo mundo a participar do 2º Simpósio Nordeste da ABHR / 1º Fazendo Arte da ABHR Nordeste.

As inscrições para mandar propostas de Comunicações Orais e de Pôsteres já estão abertas. Também estamos recebendo propostas de atividades artísticas e de lançamentos de publicações.

Vejam os links “Inscrições” e “Propostas de Atividades“.

Vamos fazer um bom evento juntas/os.

Carta da ABHR em repúdio à intolerância religiosa e demais intolerâncias

25 de junho de 2015 é data de aniversário de 16 anos da ABHR. Mas não estamos em um momento propício a comemorações: vivemos dias marcados por inúmeras manifestações de intolerâncias, não somente religiosas como de todos os tipos

Segue Carta da ABHR em repúdio à intolerância religiosa e demais intolerâncias.  Também em versão colorida em homenagem às diversidades. 

Carta da ABHR em repúdio à intolerância religiosa e demais intolerâncias jpegCaptura de Tela 2015-06-28 às 01.03.08

“A ABHR apresenta seu veemente repúdio em relação a qualquer forma de intolerância, fundamentalismo e discriminação.

Entendemos que tais práticas violam direitos constitucionais e legítimos de cidadania e atentam contra os Direitos Humanos em sua forma mais ampla.”

Acompanhe a Página no Facebook da Carta da ABHR em repúdio à intolerância religiosa e demais intolerâncias. 

Solicitamos a reflexão com fins de ações propositivas de preservação e ampliação dos direitos de todas/os. Gratidão.

 

Associe-se!

Convidamos a todas e todos a se associarem à ABHRSócias/os têm:

a) descontos em inscrições para os Simpósios;
b) direito a propor atividades em eventos;
c) isenções de inscrições se coordenarem atividades;
d) participação em atividades exclusivas;
e) voz e voto em Assembleias;
f) divulgação de livros em nosso site;
g) divulgação de teses, dissertações e publicações em nosso site (em breve); além de outros direitos (em breve).

Mais informações na aba “Associe-se!” do site.

Abraço cordial, e gratidão!

 

 

Lançamento de publicações no 2º Simpósio Nordeste da ABHR

ABHRlivros_chamada3Amigas/os, o 2º Simpósio Nordeste da ABHR / 1º Fazendo Arte da ABHR Nordeste está recebendo, até 25 de julho, propostas de lançamentos de livros e de revistas.

Requisitos para participar do lançamento:
. As/os autoras/es devem ser sócias/os da ABHR com anuidade de 2015 em dia.
. As obras devem ser de 2013, 2014 ou 2015.
. As obras devem tratar de temas relacionados aos assuntos geradores do evento, religião/religiosidades e/ou gênero (e/ou sexualidade).
. Podem ser lançados livros e revistas acadêmicas.
. As/os interessadas/os devem encaminhar resumo da publicação (até cinco linhas), acompanhado de imagem da capa em PDF ao email abhrnordeste@gmail.com até 25 de julho.

Abraços, e gratidão!

GTs e Minicursos do 2º Simpósio Nordeste

Amigas/os, hoje, dia 25 de junho, é aniversário de 16 anos da ABHR – e como combinado, divulgamos as listas de GTs e MCs do 2º Simpósio Nordeste da ABHR / 1º Fazendo Arte da ABHR Nordeste. Foram aprovados 32 GTs e 13 MCs: propostas interessantíssimas. Vejam no site da ABHR Nordeste.

Estão disponíveis somente os títulos dos GTs e MCs:
a) Até fim-de-semana estarão online todas as ementas (algumas estão sendo corrigidas pelxs coordenadorxs).
b) A partir do momento em que as ementas estiverem online disponibilizaremos também as fichas de inscrição para propostas de apresentações em GTs e participações em MCs.

Agradecemos a todas/os sócias/os que propuseram atividades.
Convidamos a todas e todos a participarem ativamente do 2º Simpósio Nordeste da ABHR.
Abraços, e gratidão.

Lista de GTs aprovados

Lista de MCs aprovados

Inscreva-se! 

Veja as normas para envio de proposta de Comunicação Oral ou de Pôster

Veja o Cronograma do Simpósio

 

25 de junho de 2015: 16 anos de ABHR – mas sem motivo para comemoração

Amigas/os, a ABHR faz 16 anos no dia 25 de junho!

Por conta disto, as 25 primeiras pessoas que responderem a pergunta abaixo, através do grupo da ABHR no Facebook, poderão associar-se, ou pagar sua anuidade de 2015, no valor único de R$ 25.

Infelizmente, por conta dos recentes casos de intolerância, o momento não é de festa, mas de reflexão.
A pergunta é: Você conhece um artigo acadêmico ou um caso noticiado na mídia que fale sobre intolerância religiosa?

Coloque a referência bibliográfica ou o link correspondente em seu comentário (no grupo do Facebook). Não vale resposta repetida, então, por gentileza vejam as respostas anteriores.

Abraço cordial, e rumo a um mundo mais amoroso e mais respeitoso ao/à próximo/a. Gratidão.

Clique aqui para acessar o grupo do Facebook

Anais do I Simpósio Regional Sul da ABHR

simposio sul

 

Anais do I Simpósio Regional Sul da ABHR

Cartografias do sagrado e do profano [recurso eletrônico]
religião, espaço e fronteira / Oneide Bobsin, Valério
Guilherme Schaper, Iuri Andréas Reblin
(organizadores). – São Leopoldo : EST, 2014.
639 p.
E-book, PDF.
ISBN 978-85-89754-30-9
Inclui referências bibliográficas.
1. Religião. I. Bobsin, Oneide. II. Schaper, Valério
Guilherme. III. Reblin, Iuri Andréas.

Link para o download dos Anais: http://www.abhr.org.br/wp-content/uploads/2015/01/ABHR-Sul-2014-FINAL.pdf

XIV Simpósio da ABHR – Mudança de local e novo cronograma

 

xiv abhr

Terceira Circular

Mudança de local e prorrogação de prazos do Simpósio

 

A Associação Brasileira de História das Religiões comunica à comunidade acadêmica que o seu XIV Simpósio Nacional será sediado na UFJF, na cidade de Juiz de Fora, Minas Gerais. Contingências nos colocaram diante da opção de propor uma nova sede para o evento.

Convidamos com ênfase que os associados participem das atividades desse evento. Essa participação será importante para que possamos realizar uma assembleia a fim de discutir os processos da Associação.

Chamamos atenção para a prorrogação dos prazos para a proposição de comunicações coordenadas.

 

Não houve mudança nas normas e proposições das comunicações coordenadas.

 

I n s c r i ç õ e s 

 

As Fichas de Inscrições deverão ser preenchidas e enviadas juntamente com o recibo de depósito bancário com os seguintes valores de acordo com a categoria:

 

  Até 20/1 Após 21/1
Estudante de Graduação (ouvinte) 30,00 40,00
Estudante de Graduação (com apresentação de trabalho) 70,00 100,00
Estudante de pós-graduação 70,00 100,00
Estudante de pós-graduação (com apresentação de trabalho) 100,00 140,00
Professores do ensino básico e médio 70,00 100,00
Professores / pesquisadores  universitários 120,00 180,00
Professores / pesquisadores  universitários (com apresentação) 180,00 220,00
Inscrição em minicursos 30,00 40,00

 

Pagamento da taxa de inscrição deverá ser feita no Banco Itaú, Conta Corrente número 19085-6, Agência 6985

 

C r o n o g r a m a – data limite para envio de propostas

 

Divulgação dos resultados dos GTs 16 de outubro
Divulgação dos mini-cursos 17 de outubro
Submissão de comunicações orais 09/janeiro
Divulgação dos resultados de comunicações orais 16/janeiro
Envio dos trabalhos completos 23/janeiro
XIV Simpósio Nacional da ABHR 15 a 17/abril/2015

 

N o r m a s  d e  e n v i o  d e  t r a b a l h o s

 

Para as propostas de comunicações individuais: o pesquisador deve encaminhar seu resumo para o proponente do Grupo Temático com cópia direcionada à organização do Simpósio (simposio@abhr.org.br).

Os trabalhos devem ser apresentados com a seguinte formatação: fonte Times New Roman, tamanho 12, com o número e nome do GT; título do trabalho centralizado em negrito, nome e breve descrição profissional do(s) autor(es); e texto com 2500, no mínimo, e, no máximo,  3000 caracteres, incluindo os espaços; margem direita 2,5, esquerda 3,0, e superior e inferior 2,5.

Todos os autores devem estar inscritos do Simpósio, e caso o GT não atinja o número mínimo de inscritos (quinze), os trabalhos serão remanejados para outro grupo de acordo com a avaliação da Comissão Organizadora do evento.

 

G r u p o s  T e m á t i c o s  e  C o n t a t o s

 

A relação dos Grupos Temáticos, assim como as notícias e informações do XIV Simpósio e do III Encontro Internacional de Estudos da Religião da ABHR são divulgadas no site da seção brasileira da Adhilac: http://adhilac-brasil.org/ABHR/simposio2015abhr.html , e as inscrições ou dúvidas encaminhadas para o endereço eletrônico do Simpósio, simpósio@abhr.org.br .

 

Comissão Organizadora

Diretoria da ABHR

XIV Simpósio Nacional da ABHR – Mudança de Local

Aos associados da ABHR e demais pesquisadores,

 

No último simpósio nacional da Associação Brasileira de História das Religiões (ABHR) realizado em São Luís (MA), havia sido definido que o XIV Simpósio Nacional da nossa associação ocorreria em 2014 na cidade de Curitiba (PR). Entretanto, devido à impossibilidade de realização do evento na capital paranaense, o mesmo ocorrerá no Instituto Federal do Triângulo Mineiro (IFTM) em Uberaba/MG.

A diretoria da ABHR gostaria aqui de tornar públicos os seus mais profundos agradecimentos ao Prof. Anderson Claytom Ferreira Brettas (IFTM), que se prontificou a receber e organizar o evento da ABHR, mesmo com todas as dificuldades criadas pelo tempo escasso para os preparativos.

 

Nos próximos dias confirmaremos as datas e demais detalhes do evento.

 

Atenciosamente,

 

Diretoria Executiva da ABHR

XXI Congresso IAHR – Submissão de trabalhos

IAHR-2015Tendo em vista a realização do XXI WORLD CONGRESS OF THE INTERNATIONAL ASSOCIATION FOR THE HISTORY OF RELIGIONS (IAHR), a ser realizado em ERFURT, Alemanha, de 23 a 29 de agosto de 2015, tendo como tema Dynamics of Religion: Past and Present, convido os interessados a apresentarem trabalhos no painel intitulado “Recepção das expressões não católicas no Império do Brasil (1822 – 1889): adaptação e transformação”. A ementa é mais ou menos assim: “Ao passo que as comunidades religiosas estão constantemente se adaptando ao seu ambiente permanentemente em mudança e seus conceitos sofrem influências sociais e culturais, elas também modificam o seu ambiente político e econômico, assim inventando e reinventando suas tradições. Como então as expressões não católicas (luteranismo, calvinismo, anglicanismo, congregacionais, batistas e metodistas, entre outras) se adaptaram—transformando e sendo transformadas—ao ambiente rigidamente católico no período do Brasil imperial? Quais as principais diferenças entre elas e suas comunidades de origem na Europa e nos Estados Unidos? Quais inovações desenvolveram no processo de adaptação? Quais transformações provocaram em seu ambiente?”

O prazo para apresentação do resumo é 31 de maio, em português e em inglês. Maiores informações junto ao Prof. Paulo Donizéti Siepierski através do e-mail paulosiepierski@terra.com.br SEMPRE com cópia paradiretoria@dehist.ufrpe.br e também do celular TIM (81) 96727580. O site do evento é http://www.iahr.dk/

 

Prof. Paulo Donizéti Siepierski (UFRPE)

Carta Aberta

Carta aberta da Associação Brasileira de História das Religiões sobre a polêmica em torno do lançamento do livro “A grande onda vai te pegar. Marketing, espetáculo e ciberespaço na Bola de Neve Church”

 

A Associação Brasileira de História das Religiões – ABHR – recusa determinadas posturas assumidas pela “Bola de Neve Church” diante do livro de Eduardo Meinberg de Albuquerque Maranhão Filho, “A grande onda vai te pegar. Marketing, espetáculo e ciberespaço na Bola de Neve Church”. No dia 30 de outubro de 2013, durante os trabalhos do I Simpósio Internacional / I Simpósio Regional Sudeste da ABHR na Universidade de São Paulo, aconteceu uma sessão de lançamentos de livros. Como é comum acontecer em eventos acadêmicos, nesses momentos os pesquisadores falam de seus trabalhos para seus pares. Por seu lado, o colega Eduardo Meinberg informou a todos que um advogado da Bola de Neve Church o procurara instantes antes tentando dissuadi-lo de lançar seu livro. Essa obra é desdobramento de sua dissertação de mestrado em História na Universidade do Estado de Santa Catarina – UDESC.  Esse ocorrido está relatado na carta que o autor enviou à ABHR e a outras associações científicas:

“No momento do lançamento, um advogado da BDN foi à porta do auditório me chamar, acompanhado de dois rapazes de porte avantajado, que aparentavam ser seguranças. O advogado tentou me persuadir a não realizar o lançamento, dizendo que eu “iria ter problemas”. Alegou que eles tinham propriedade intelectual do nome da igreja e que o nome estava na capa; que aquele era um livro comercial e não acadêmico (mal sabem que pelo acordo com a editora eles vão me encaminhar uma pequena parcela em livros, e nada em dinheiro). Algumas pessoas do evento testemunharam este contato da igreja comigo.”

A ABHR recusa essa prática relatada pelo colega Eduardo Meinberg e é-lhe solidária em seu constrangimento. Vale dizer que Meinberg estava na coordenação geral do evento. Portanto, se encontrava em situação de grande cansaço. Não compreendemos essa impostura diante de um trabalho resultado de pesquisa conduzida de acordo com o Comitê de Ética da UDESC, segundo relato da carta do autor, que recebeu orientação formal e foi aprovada por uma banca idônea. O livro é apresentado por três grandes estudiosos do Brasil e do mundo da área de religião, mídia e marketing.

Parte de nossas perguntas foi respondida com o acesso ao documento do Diário de Justiça do Estado de São Paulo[1]. A Igreja Bola de Neve tentou impedir a divulgação da obra de Meinberg porque ela não havia autorizado o uso de sua marca em livro comercial. Sobre essa questão vale ler o texto de alta sabedoria e competência jurídica do Douto Magistrado.

Há um terceiro dado que nos deixou sobremaneira impressionados e estamos seguros que deve ser objeto de atenção de toda a comunidade acadêmica brasileira. O Blog “Religiosamente – bastidores e curiosidades do mundo religioso” publicou notícia com o título “Bola de Neve tenta barrar ‘biografia’ sobre marketing e igreja” onde encontramos a fala de uma advogada da instituição religiosa:

“(…) também diz que, pela sinopse do livro, ‘foi possível deduzir que o juízo de valor promovido pelo autor não condizia à realidade da entidade’. Enxergar a Bola de Neve como uma ‘agência mercadológica é uma inverdade e, portanto, uma ofensa à entidade, que tem como único alvo e fomentador de seus trabalhos o Senhor Jesus Cristo’[2]

Essa fala parece recusar a alteridade acadêmica.  Um trabalho cientificamente orientado não elabora meros juízos de valor. Ele opera com conceitos que são aprovados ou recusados pela banca, dentro dos ritos legítimos da multissecular instituição universidade. A compreensão daquilo que é reputado como “realidade da entidade”, a partir do lugar intelectual do historiador e daqueles que passam pelos processos de formação dessa área de pesquisas no nível da pós-graduação, é, em sua natureza, diferente do chamado senso comum. E é assim em todas as instituições objetos de investigação pelos historiadores e, também, dos diversos pesquisadores das humanidades. Ambas as compreensões são legítimas. No entanto, os estudiosos da Universidade não se ocupam em recusar as produções de sentido das pessoas que participam dos grupos / instituições investigadas. Eles esperam compreender, dada a sua relevância histórica. Por outro lado, àqueles que participam dos grupos / instituições investigados não cumpre recusar a compreensão produzida pela Universidade. Causa espécie essa aparente recusa por parte da advogada. Uma compreensão saudável da Universidade e de suas produções são, recorrentemente, úteis para as próprias instituições religiosas. São muitos os exemplos dessas instituições que promovem eventos em que são convidados pesquisadores de diversas áreas, que são especialistas no estudo dessas instituições e que não participam de suas comunidades de fiéis, para falar e produzir textos. As instituições religiosas com maior maturidade compreendem que os acadêmicos são úteis para que elas próprias se autocompreendam a partir do outro relevante que se constitui a Universidade.

Impossível não nos lembrarmos da questão das biografias não autorizadas. No caso de Eduardo Meinberg de Albuquerque Maranhão Filho parece ser a história não autorizada. É admirável o teor de uma carta assinada por 200 intelectuais brasileiros, intitulada “liberdade para as biografias”. Retiramos dessa carta um fragmento que nos interessa de maneira especial:

O historiador não pede licença ao Estado ou aos partidos para escrever a história política; não solicita a benção de Igrejas ou templos para expor sua visão sobre a história das religiões; não depende de empresas ou corporações para analisar o fenômeno econômico. Do mesmo modo, o biógrafo não pode estar submetido à autorização do biografado para falar de seu personagem.”[3]

O livro de Eduardo Meinberg de Albuquerque Maranhão Filho é uma produção que foi elaborada a partir de sua pesquisa de mestrado em História. Suas referências bibliográficas são admiráveis. Ele se reveste de grande interesse público. A tentativa de impedir a sua divulgação é um atentado contra a Universidade brasileira num momento em que ela passa por um singular e rico processo de admirável crescimento do campo de estudos das religiões. Confiamos sempre que os órgãos do Poder Judiciário saberão proteger os direitos da Pessoa Humana que cobrem a liberdade intelectual quando exercida com responsabilidade e competência. Entendemos que a busca pelos tribunais da nação para impedir o lançamento de um livro produzido dentro dos rigores da Universidade brasileira seria uma tentativa de realizar o absurdo: usar o Estado Democrático de Direito para conseguir algo que se avizinha à censura.

 

ABHR – Associação Brasileira de História das Religiões

GT História das Religiões e das Religiosidades – ANPUH

 

Apoio:

ANPUH – Brasil – Associação Nacional de História

ACSRM – Associación de Cientistas Sociales de la Religión Del Mercosur


 

Versão em pdf

Regionalização da ABHR

Prezadas e prezados colegas!

O processo de reestruturação da ABHR está seguindo seu curso. Nesse ano de 2013, aconteceram três simpósios regionais: Nordeste, na UFCG, como tema “Religião, a Herança das Crenças e as Diversidades de Crer”; Sul, na EST, como tema “Cartografias do sagrado e do profano”; e Sudeste, na USP, com o tema “diversidades e (In)Tolerâncias Religiosas”.  Esse movimento responde à ressentida necessidade reforma do estatuto da Associação.

Esse movimento se apresenta como respostas pequenas, mas decididas, às demandas do atual momento da Universidade brasileira tanto no interno do crescimento e diversificação de interesses do campo de estudos das religiões quando em sua expansão e interiorização no território nacional.

Estamos vendo com otimismo esse processo.

As questões acumuladas ao longo dos 14 anos da Associação parecem ter encontrado um caminho razoável de condução. Convidamos todos os colegas que eventualmente participam dos eventos da ABHR para se aproximarem de maneira continuada para participações orgânicas na sua condução e gestão.

Também convidamos todos(as) os(as) colegas para fazerem suas apreciações e análises do atual processo pelo qual passamos. Enviem para o e-mail presidente@abhr.org.br

Essas opiniões são importantes. Será adequado chegar no congresso nacional de 2014 em Curitiba com uma maturidade e diálogo sobre esse processo. O tempo da assembleia é sempre reduzido para uma discussão profunda. Vamos discutindo até lá.

Um abraço fraterno!

 

Diretoria da ABHR