A ABHR protesta: Nota contra o corte orçamentário denunciado pela CAPES

Nota da ABHR contra o corte orçamentário denunciado pela CAPES

A Associação Brasileira de História das Religiões (ABHR) vem a público manifestar-se, com repúdio e indignação, contra o corte orçamentário denunciado pela Nota do Conselho Superior da Capes, datada de 01 de agosto de 2018, dirigida ao Sr. Ministro da Educação, na qual se solicita a preservação integral do orçamento da Capes no PLOA 2019, de acordo com o dispositivo 22 da LDO.

Somada a tantas outras medidas do atual governo – que vêm sistematicamente minando as condições básicas para a consolidação de uma sociedade justa, democrática e humanitária –  as implicações da decisão governamental acarretam efeitos catastróficos para a pesquisa, a formação de educadoras e educadores e todo o desenvolvimento científico do país, impondo o verdadeiro retrocesso que vem sendo observado em outros setores de nossa vida política, econômica, cultural e social, o que aprofunda o quadro de desgoverno no qual o país foi precipitado desde o golpe impingido contra o estado democrático de direito.

Por considerar tais medidas inadmissíveis, a ABHR junta os seus esforços aos de outras entidades da sociedade civil organizada e da comunidade acadêmica, apoiando a solicitação expressa pelo Conselho Superior da CAPES e de seu atual Presidente registrada na referida Nota, em nome da manutenção integral dos já restritos e insuficientes recursos orçamentários da CAPES previstos no PLOA/2019.

Florianópolis / Campinas, 3 de agosto de 2018.

Associação Brasileira de História das Religiões (ABHR

Signatário: Programa de Pós-Graduação em Ciências da Religião da PUC-Campinas