Assembléia Geral Ordinária 2018

A Associação Brasileira de História das Religiões agradece a participação de todos os presentes no 3° Simpósio Internacional/ 16°Simpósio Nacional da ABHR: Política, Religião e Diversidade :Educação e Espaço Público.

No dia dos professores(as) as 9:30, na sala Laranjeira, no Centro de Cultura e Eventos  ( UFSC),realizou-se a Assembléia Geral Ordinária,na qual foi deliberado sobre a nova direção executiva. Foram eleitos para a direção executiva os seguintes nomes: Tainah Dias Biela (presidência ), Eduardo Meinberg Albuquerque Maranhão F° ( secretaria geral), Fernanda Coelho (tesouraria) e Bruna Marques Cabral  (secretaria de divulgação).

E-books da ABHR: História, Gênero e Religião: Violências e Direitos Humanos e Política, Religião e Diversidades: Educação e Espaço Público

 

Acesse e baixe gratuitamente os e-books do 2º Simpósio Internacional da ABHR (Volumes 1 e 2) e do 3º Simpósio Internacional da ABHR (Volume 1).

História, Gênero e Religião: Violências e Direitos Humanos (2º Simpósio Internacional da ABHR – Volume 1)

História, Gênero e Religião: Violências e Direitos Humanos (2º Simpósio Internacional da ABHR – Volume 2)

Política, Religião e Diversidades: Educação e Espaço Público (3º Simpósio Internacional da ABHR – Volume 1)

Acesse e baixe gratuitamente os e-books do 2º Simpósio Internacional da ABHR (Volumes 1 e 2) e do 3º Simpósio Internacional da ABHR (Volume 1).

Solicitamos generosos compartilhamentos destes e-books!  

A ABHR divulga: Carta da ABHR sobre o resultado do primeiro turno da eleição presidencial de 2018 e de estímulo à resistência política

Carta da ABHR sobre o resultado do primeiro turno da eleição presidencial de 2018 e de estímulo à resistência política

#ABHRéAmor        #ABHRresiste

Apesar de você, amanhã há de ser outro dia

Respeitando o resultado do primeiro turno da eleição presidencial realizada neste domingo, 7 de outubro de 2018, a Associação Brasileira de História das Religiões (ABHR) expressa nesta carta seu posicionamento em relação ao mesmo, em que Jair Bolsonaro (PSL) aparece como uma das duas opções para o segundo turno.

Como feito em ocasiões anteriores (Nota de repúdio da ABHR à apologia à tortura em declaração de Jair Bolsonaro, de 18 de abril de 2016; e A ABHR se posiciona: #elenão, de 24 de setembro de 2018), a ABHR expressa seu repúdio a Jair Bolsonaro por entender que as concepções ideológicas do mesmo representam um retrocesso nos caminhos democráticos do Brasil, especialmente por conta de sua comprovada falta de conhecimento acerca de como solucionar os problemas sócio-econômicos do país e de  seus posicionamentos contrários aos direitos de mulheres, pessoas pobres, negras, indígenas, ribeirinhas, quilombolas, não-cisgêneras e não-heterossexuais, dentre outras.

A ABHR estimula e conclama não somente a sociedade acadêmica como a sociedade em geral à resistência política, e que, em oposição ao modus operandi de propagação do ódio propagado por Jair Bolsonaro, que esta resistência se realize pacificamente no campo das ideias e argumentos, com respeito, sabedoria, alegria, arte e amor. Com a certeza de que as ideias reacionárias representadas por Jair Bolsonaro passarão e nós, passarinho, resistamos e re-existamos.

Florianópolis, 7 de outubro de 2018

Associação Brasileira de História das Religiões (ABHR)