PLURA, Revista de Estudos de Religião / PLURA, Journal for the Study of Religion, Vol. 7, No 2, jul-dez (2016)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

Vertente socioantropológica da secularização / The socio-anthropological perspective of secularization

Maurílio Ribeiro da Silva

Resumo


Este artigo busca analisar a vertente socioantropológica da secularização e demonstrar seus aspectos objetivos e subjetivos, bem como as alterações produzidas na estrutura simbólica do indivíduo e em seu contexto social, gestadas na modernidade. Essas alterações promovem mudanças de percepção nas estruturas simbólicas e na cosmovisão do indivíduo. Diante da perda de estabilidade fornecida pela tradição religiosa, o indivíduo moderno vê-se diante de um mercado pluralista de possibilidades. Não havendo o dado da tradição, surgem crises de sentido e abalos nas estruturas simbólicas, que são os elementos formadores de significado e significância.  O processo de secularização contribuiu para o desenvolvimento da autonomia do sujeito, para a diferenciação de esferas institucionais e para a constituição dos estados laicos. Esses benefícios enfraqueceram e limitaram o campo de ação das instituições religiosas. Entretanto, não extinguiram a espiritualidade, apenas a manteve em seu devido lugar.

Texto Completo: PDF