Livros de pessoas associadas

Revolução, tradição e religião: o catolicismo nas veredas da política – o jornal Brasil, Urgente – 1963/64

. Voltar ao topo da lista.

“Desenvolvendo uma refinada compreensão do pensamento e ethos católico como pano de fundo, o autor situa esta configuração religiosa dentro do quadro político-social do Brasil dos anos 1960, com todos seus vetores de classe, ideológicos e conexões no plano internacional do capitalismo e socialismo. Considero que um dos grandes êxitos do trabalho foi o de, ao lado de uma minuciosa análise do discurso das edições do hebdomadário, marcando aspectos de sua singularidade, conectar este discurso às correntes de pensamento e ação que estavam sendo gestadas tanto no âmbito dos movimentos renovadores dentro da Igreja Católica pós Vaticano II quanto nas correntes políticas laicas e socialistas de Jango, Brizola, Arraes, Julião e do PCB, daquele Brasil dos anos 1960. Dentro desta “dialética” do geral e do particular, o trabalho demonstra como o movimento do jornal “Brasil Urgente”, se inseriu e contribuiu para a formação daquilo que Scott Mainwaring, Pedro Ribeiro de Oliveira e Michael Löwy chamaram de ‘esquerda católica’. Neste sentido, é que podemos dizer que este livro a partir de uma sociologia histórica do catolicismo contemporâneo, nesta condição, oferece uma inestimável contribuição à história política (da esquerda) do Brasil Republicano no período recente, na direção das pesquisas realizadas por historiadores como, Carlos Fico, Rodrigo Patto, Jorge Ferreira e Daniel Aarão Reis.” (Marcelo Ayres Camurça). Para adquirir: http://www.editoracrv.com.br.

“O Budismo e as Outras” – Novo livro de Frank Usarski

. Voltar ao topo da lista.

O nosso colega Frank Usarski – PUC/SP – lançou o livro “O Budismo e as Outras”, pela Editora Idéias e Letras, no qual focaliza o Budismo a partir do diálogo que essa religião estabeleceu, ao longo dos séculos, com o Hinduísmo, o Judaísmo, o Cristianismo e o Islamismo. E revela, de forma crítica e desapegada de sentido catequético, as tensões, aproximações, contradições, rupturas e inflexões que caracterizam o nascimento e a evolução de uma grande religião. É uma obra de extremo interesse para cientistas da religião e para pessoas que buscam compreender a importante temática do diálogo inter-religioso.

Para maiores detalhes clique no link:  http://www.ideiaseletras.com.br/default2.asp?pg=loja/detalhe&lnk=&det=6176

Querebentã de Zomadônu

. Voltar ao topo da lista.

ferretti11Casa das Minas é o nome pelo qual é conhecido o mais antigo terreiro de tambor de mina de que se tem notícia no Maranhão, sendo provavelmente o que deu origem a esse culto em terras maranhenses, e que aqui serviu de modelo a outras casas semelhantes. É também chamada de Casa Grande das Minas ou Casa das Minas Jeje, por ter sido fundada por negros jeje, denominação dada a grupos étnicos provenientes do sul do Benim – o ex-Daomé -, vindos em grande número para o Brasil no século XIX.

A Casa das Minas é ainda chamada de Querebentã de Zomadônu, ou Terreiro de Zomadônu, nome da divindade protetora dos seus fundadores. Fundada em inícios do século XIX, é considerada a casa-mãe dos tambores de mina do Maranhão e da Amazônia, embora formalmente não haja outras que lhe sejam filiadas.

O trabalho apresenta descrição e análise deste centro religioso, que se continua há mais de um século e meio. Refere-se à teogonia e descreve os principais ritos. Após anos de contatos íntimos com os participantes conseguiu penetrar em aspectos desta religião e presenciar festas públicas que até hoje não tinham sido descritas em detalhes. Descreve cânticos e danças, alimentos rituais, trajes cerimoniais.

Trata-se da terceira edição ilustrada e revista desta obra, considerada uma contribuição importante ao estudo das religiões afro-brasileiras.

Constituintes da Ciência da Religião – cinco ensaios em prol de uma disciplina autônoma

. Voltar ao topo da lista.

USARSKI, Frank. Constituintes da Ciência da Religião – cinco ensaios em prol de uma disciplina autônoma. São Paulo: Paulinas, 2006.

A obra reúne uma série de ensaios do professor Usarski, cujo fio condutor assenta-se na afirmação da autonomia de uma Ciência da Religião que, justamente em virtude de tal prerrogativa, pode apresentar-se em todo o seu potencial de crítica às ideologias imperantes na sociedade e nas corporações religiosas. São cinco ensaios publicados entre 2001 e 2005, dois como capítulos em antologias e os demais como artigos em periódicos. Cada texto representa um raciocínio coeso sobre determinado aspecto da complexa problemática da constituição e do status institucional da Ciência da Religião.

Como adquirir…

Espectro disciplinar da Ciência da Religião (O)

. Voltar ao topo da lista.

USARSKI, Frank. O espectro disciplinar da Ciência da Religião. São Paulo: Paulinas, 2007.

Este livro pertence à coleção Repensando a Religião, cujo foco é a discussão epistemológica das Ciências da Religião. Há uma demanda na academia brasileira por obras que esclareçam as devidas distâncias entre a pesquisa científica da religião e as produções propriamente teológicas, em que o componente confessional é explicitado ou pressuposto nas entrelinhas do discurso. A preocupação de fundo desta coleção e, especificamente, deste livro organizado por Frank Usarski é demarcar o que constitui as Ciências da Religião, insistindo na importância de uma aproximação científica ao mundo religioso. A obra convida-nos a interagir com a discussão em andamento sobre a forma mais adequada e os conteúdos mais pertinentes a uma introdução à pesquisa em Ciências da Religião. Na primeira parte consideram-se as perspectivas das subdisciplinas “clássicas” da ciência da religião: a história das religiões, a antropologia, a sociologia e a psicologia da religião. Na segunda parte, são apresentadas duas subdisciplinas “complementares”: a geografia e a estética da religião.

Como adquirir…

Outras faces do sagrado: protestantismo e cultura na primeira república brasileira (As)

. Voltar ao topo da lista.

SANTOS, Lyndon de Araújo. As outras faces do sagrado: protestantismo e cultura na primeira república brasileira. São Luís: Edufma; São Paulo: Ed. ABHR, 2006.

A obra trata das relações entre o movimento religioso protestante a a cultura brasileira numa perspectiva histórica, na conjutura da primeira república. A partir das categorias de campo, representação e crença, procedeu-se a uma abordagem histórica e cultural da construção dos modos de ser ou das identidades evangélicas no Brasil. As práticas, os discursos, as estratégias e as sociabilidades dos protestantes foram discutidos a partir da utilização de fontes documentais, iconográficas e orais. Estas ações não aconteceram sem os conflitos oriundos das disputas por posições no campo religioso, sobretudo com a Igreja Católica. Os sentidos das crenças cristãs protestantes foram tecidos dentro de uma teia complexa de relações institucionais que representaram as suas visões de mundo. Enfim, as faces do sagrado de configuração protestante ou evangélica constituíram-se enquanto cultura brasileira tendo os seus desdobramentos até os nossos dias.